avatar
O que não faz você mover um músculo, o que não faz você estremecer, suar, desatinar, não merece fazer parte da sua biografia.

(via in--flames)

10/12/2013 - 20:47 | 3,826 notes | Reblog this post

(Source: sigsigkei, via mahrigold)

10/12/2013 - 20:30 | 13,246 notes | Reblog this post

Quem foi que desatou a gente? Se é que um dia houve nós.

09/12/2013 - 21:05 | 3 notes | Reblog this post

Veja: eu não vou desistir de você, mas também não vou te obrigar a ficar.

28/06/2013 - 16:46 | 60,367 notes | Reblog this post

(Source: ofinstagram, via maymomberg)

28/06/2013 - 16:43 | 18,567 notes | Reblog this post

Eu simplesmente cansei. Cansei de tudo, de todos e pra ser sincera, até de mim mesma.

28/06/2013 - 16:42 | 80 notes | Reblog this post
28/06/2013 - 15:49 | 47 notes | Reblog this post

Você precisa de uma pessoa que fique, mesmo que você esteja dando todos os motivos para que ela se vá. Afinal, quem ama insiste, luta, aguenta, sofre, perdoa, e até cansa. Mas não desiste nunca.

28/06/2013 - 15:42 | 54,136 notes | Reblog this post

(Source: renovador, via in--flames)

28/06/2013 - 15:41 | 3,304 notes | Reblog this post

(via in--flames)

28/06/2013 - 15:38 | 12,289 notes | Reblog this post
28/06/2013 - 15:35 | 21,041 notes | Reblog this post

Não dá pra sentir saudade só de vez em quando, ou esquecer o coração de vez em quando. Não dá para o passado ficar lá atrás só enquanto você não superou o fato de ser lá o lugar dele. A vida não acontece só de vez em quando, e você não deixa de amar de vez em quando. Mas de vez em quando você tem que desistir, de vez em quando você finge um sorriso, de vez em quando acontece tanta coisa que não devia acontecer hora nenhuma… E você se perde. E eu não consigo tirar o sentimento de vez em quando, só porque não tinha que estar aqui o resto do tempo. Bagunça, tira do lugar, não limpa o estrago e nem tira os cacos, a pessoa corta o pé, corta a mão, corta até o coração, mas deixa tudo espalhado. Coitada da menina que além de ver quebrado, ainda tem que juntar, coitada da menina que não sabe não sentir de vez em quando, só quando precisa ignorar. E de vez em quando coloca a culpa na madrugada, inventa um cheiro para a saudade e coloca uma música melancólica pra dar uma trilha sonora. Eu não sei superar e eu sou a menina que junta os cacos, não é que eu não me importe em ser boba, eu me importo, mas ser deixada de lado não depende só de mim pra não acontecer nem de vez em quando. E esse de vez em quando machuca, porque é justamente de vez em quando que se quebra um coração, de vez em quando alguém desiste, de vez em quando o amor dói, de vez em quando a saudade tortura e de vez em quando você vê que não esqueceu de algo que você julgava ter apagado. Acontece que não é de vez em quando que se apaga ou que se esquece, mas é de vez em quando que você tem que aprender que o para sempre ficou nos contos de fadas, e que mesmo não tendo costume, você tem que começar a escrever acabou, mesmo quando não é o que você tinha pensado para o final. E aí você se dá conta que ser forte não é contigo e começa a desabar aos poucos, um choro aqui, outro acolá, o perigoso é deixar acumular e depois explodir. Ninguém sabe o quanto dói as lágrimas de uma mulher… Pouco sabem que sorrir nem sempre é fácil, e que sempre há algo a mais quando alguém diz o nome dele. E fingir que nada está acontecendo é a pior das situações, e eu já perdi as contas de quantos “de vez em quando” eu tive que não sentir para os outros não perceberem. Mas eu sou a que de vez em sempre fica sem dormir porque o dia foi cheio de falsos “tudo bem”. E um sorrisinho aqui e outro lá desgasta o coração. Eu sou a que de vez em sempre chora feito criança porque teve que desistir de algo que queria pra vida inteira, que chora por um amor perdido, por não ter conseguido sustentar tudo sozinha. Sou a que de vez em sempre lembra, de vez em sempre sofre, de vez em sempre continua amando. De vez em sempre desaba sozinha e não consegue sequer levar a mão pra limpar o rosto. E de vez em sempre não sabe se está bem assim, ou se falta algo pra ser boa o bastante. Que de vez em sempre diz que não vai conseguir, mas é só questão de ter que levantar da cama pra descobrir que ainda sabe fazer um bom papel. E não é nada fácil. Não é naturalmente que eu finjo não amar, e não mais sentir, não é naturalmente que eu aprendo que ou a gente aprende que tudo acaba, ou o maldito tempo te faz entender que não é ele que vai resolver isso. Mas de vez em quando acontece, de vez em quando você acha que é só de vez em quando e acorda sabendo que é de vez em sempre, um sonho, um pesadelo, um piscar de olhos, uma distração olhando as nuvens, ou o barulho da chuva no telhado, o rangido da porta abrindo ou a janela balançando com o vento forte, de vez em quando eu me pego com medo de bicho papão, é que de vez em quando eu tenho medo do amor continuar aqui sempre, e hoje em dia não tem nada mais assustador que ter que esquecer e não saber por onde começar, ou apenas começar e ficar ali… Esperando que só de vez em quando a lágrima escorra. Não dá pra parar de amar só de vez em quando, porque era o para sempre que você queria no lugar do “teve que acabar”. Não dá pra viver um amor de vez em quando, não dá pra morrer de saudade de vez em sempre.

28/06/2013 - 15:30 | 1,538 notes | Reblog this post

você já não sente tristeza, já despreza alegria e ignora a dor; Você sente raiva, e é como se fosse a única coisa que você sente de verdade. Você sente raiva de tudo e por tudo, você sabe que mudar a si mesmo é a única saída… mas na verdade não gostaria de mudar!

28/06/2013 - 15:25 | Reblog this post

(Source: pokec0re, via maymomberg)

04/06/2013 - 22:44 | 355,921 notes | Reblog this post

Que menina confusa,
ela sorri por fora
e chora por dentro.

04/06/2013 - 22:15 | 35,791 notes | Reblog this post
Page 1 of 155 1 2 3 4 5 6 7 8
© I'll be there for you. visits. online.